Famílias do Pará devem sentir no bolso o novo reajuste no preço do gás

Botijões de gás enfileirados (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)
Pesquisa do Dieese indica que trabalhadores do Pará querecebem um salário mínimo
sofrerão maior impacto com o novo aumento do preço do gás de cozinha,
em vigor na próxima terça (21). (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília) – Por G1 PA
As famílias paraenses devem sentir a partir da próxima terça-feira (21) um novo impacto sobre o orçamento doméstico com o reajuste no preço do gás de cozinha de 9,8% que foi autorizado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) na última sexta-feira (17).

De acordo com pesquisa divulgada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos no Pará (Dieese-PA) nesta segunda-feira (20), o preço médio do botijão de gás de cozinha de 13 kg é, atualmente, de R$ 54,16, com os preços oscilando entre R$41 a R$ 65.

Segundo o Dieese, até a semana passada, o trabalhador que ganhava um salário mínimo em Belém e gastava, em média, cerca de R$ 54,16 no consumo mensal de um botijão de gás, sofria um impacto no orçamento de 5,78% por mês. Mas, com o novo aumento, esse custo irá subir para cerca de 6,35% sobre o salário mínimo mensal. Ainda segundo o órgão, cerca de 40% da população ocupada no estado recebe no máximo um salário mínimo por mês.

Com o reajuste, a tendência é de aumento também no valor dos alimentos comercializados em estabelecimentos como restaurantes e lanchonetes no Pará.
Famílias do Pará devem sentir no bolso o novo reajuste no preço do gás Famílias do Pará devem sentir no bolso o novo reajuste no preço do gás Reviewed by Esmael Teixeira on 3/20/2017 Rating: 5

Sem comentários